Universidade Católica de Pelotas Blog da UCPel
Webmail
Aducpel
Agenda de Eventos
Ass. Judiciária
Ass. Médica Ambulatorial
Avaliação Institucional
Balanço Social
Biblioteca
Calendários Acadêmicos
Capelania
CAPS - Centro de Apoio Psicossocial
Chegue Mais Perto
CIPA
Clínica de Fisioterapia
Clínica Psicológica
Comitê de Ética
Conheça Pelotas
Documentos PRAC
Doutorado
Editais e Publicações Oficiais
Editora Educat
EDR - Escritório de Desenvolvimento Regional
Especialização
Estrutura
Extravestibular
Formas de Ingresso
Graduação
Histórico da UCPel
Hospital Universitário
Incubadora de empresas – CIEMSUL
Instituição Comunitária
Intranet
Itepa
Laboratório de Análises Clínicas
Links de Interesse
Mantenedora
Marca UCPEL
MBA e Especialização
Mestrado
Missão e Visão
Moodle
NAE - Núcleo de Apoio ao Estudante
Notícias
Perguntas Frequentes
Plataformas Lattes
Política de Ensino
Politicas de Extensão
Política de Pesquisa
Proficiência em Língua Estrangeira
Projetos de Extensão
ProUni
Rádio Universidade
Seleção Docente
SINAES
Sinpro
Telefones
Trabalhe na UCPel
UCPEL Virtual
Unidades Básicas de Saúde
Vestibular
Vídeos
Webmail
Administração
Arquitetura e Urbanismo
Atlas de Histologia Médica
Atlas de Histologia Médica II
Cartão Sou UCPel
Centro de Incubação de Empresas da Região Sul (Ciemsul)
Certificados
Ciências Contábeis
CPA - Comissão Própria de Avaliação
Design de Moda
Direito
Editora Educat
Enfermagem
Engenharia Civil
Engenharia de Computação
Engenharia Elétrica
Farmácia
Filosofia
Fisioterapia
Gestão Comercial
Gestão de Recursos Humanos
Gestão Financeira
Grupo Interdisciplinar de Trabalho e Estudos Criminais-Penitenciários (Gitep)
Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP)
Jornalismo
Jovem Aprendiz
Laboratório de Engenharia Civil
Laboratório de Química Ambiental
Laboratórios de Informática - Centro Politécnico
Letras
Mestrado e Doutorado em Letras
Mestrado e Doutorado em Política Social
Mestrado e Doutorado em Saúde e Comportamento
Mestrado em Engenharia Eletrônica e Computação
Mestrado Profissional em Saúde da Mulher, Criança e Adolescente
Memória Fotográfica
Núcleo de Apoio ao Estudante (NAE)
Pacto Universitário de Direitos Humanos
Pedagogia
Portal do Egresso - Sempre UCPel
Programa de Residência Médica
Psicologia
Publicidade e Propaganda
Rádio Universidade (RU)
Revistas da UCPel
Salão Universitário
Serviço Social
UCPel Mais Saudável
Vestibular

Sapu

Moodle - Cursos EaD
Moodle - Demais Atividades de Ensino-Aprendizagem
 
 
 
 
 
Cursos
home / notícias / Estudo da UCPel mostra que 41% dos adolescentes não estão com as vacinas em dia
NOTICIAS

Estudo da UCPel mostra que 41% dos adolescentes não estão com as vacinas em dia

12.03.2018 | Medicina

Uma pesquisa realizada pelo curso de Medicina da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) chama a atenção para a importância de manter atualizada a caderneta vacinal de adolescentes. O estudo realizado pelas docentes Milene Maria de Oliveira e Rosângela Muller constatou que a maioria dos jovens analisados não possui documento de vacinação. 

O estudo denominado “Perfil da situação vacinal na primeira consulta dos adolescentes no ambulatório de hebiatria” foi construído com a participação de 299 adolescentes, na faixa etária de 10 a 19 anos, que realizaram consulta no ambulatório do Campus Franklin Olivé Leite. Os resultados da pesquisa apontam que mais de 41% dos jovens participantes não estavam com o calendário de vacinas em dia ou desconheciam totalmente a sua situação vacinal. 

De acordo com umas das idealizadoras da pesquisa, Milene Maria de Oliveira, o objetivo do estudo foi analisar a situação vacinal dos adolescentes, visto que estes fazem parte de um grupo de risco. “Observamos que os pais se preocupam com as crianças até os cinco anos de idade e só voltam a lembrar deste contexto perto dos 12 anos, mas neste meio tempo existem vacinas a serem feitas”, comenta. 

Os adolescentes pertencem a um grupo de risco devido ao comportamento que é particular da idade. Por exemplo, estão sujeitos a doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) e gravidez indesejada, visto que 9% dos adolescentes pesquisados já estão com a vida sexual ativa. “Com o a carteira de vacinação não atualizada, os jovens ficam ainda mais expostos a doenças, como a hepatite B e o HPV. Agora o nosso foco é corrigir esta situação”, ressalta Milene. 

Através do trabalho, as autoras concluíram que é necessário a implementação de políticas públicas que estimulem os adolescentes e suas famílias a terem acesso à informação como forma de avaliar o risco de adquirir uma doença imunoprovável. Conforme Milene, essa é uma forma de motivar e sensibilizar a população para a importância de manter a caderneta vacinal do adolescente atualizada.

A caderneta vacinal é de responsabilidade dos pais do adolescente e não existe um banco de dados que reserve estas informações, por isso o cuidado com o documento é ainda maior. A docente explica que o Ministério da Saúde é responsável pelo fornecimento das vacinas e pelas campanhas de vacinação, mas a busca por elas é compromisso dos pais. “É essencial para a vida do adolescente manter este documento atualizado, pois ali está disponível cuidados e orientações fundamentais que eles necessitam”, finaliza.

O trabalho das médicas docentes recebeu Menção Honrosa e foi premiado como melhor trabalho científico do Rio Grande do Sul no 38° Congresso Brasileiro de Pediatria realizado em Fortaleza. Simultaneamente ocorreram os Congressos de Ensino e Pesquisa; o Simpósio de Aleitamento Materno; o Congresso de Reumatologia Pediátrica e os Encontros dos Residentes e das Ligas de Pediatria.


Redação: Rafaela Rosa 

VER TODAS AS NOTÍCIAS